Apple em 2015: O bom e o ruim

dezembro 19, 2015

Todo ano é a mesma coisa: A Apple lança um monte de produtos, pessoas gostam, pessoas não gostam, surge um "gate", algumas polemicas e inovações. A Apple é hoje a maior empresa de capital aberto do mundo, com a marca mais valiosa do mundo e maior patrimônio. A Apple também tem mais empregados e os seus produtos lideram as listas de mais vendidos do planeta. Uma empresa com toda essa grandiosidade tem a obrigação de fazer bons anos e ter bons faturamentos. Na area da Apple é importante lançar produtos novos, atualizar os já lançados e manter o software com novidades e estabilidade. Será que a Apple conseguiu fazer mais um grande ano? Neste artigo vou cometar os principais lançamentos e acontecimentos nesse pequeno país que chamamos de Apple.

iPhone 6S - Bom

Vamos começar pelo iPhone que é simplesmente o produto mais importante da empresa, responsável pela maior parte do lucro e por isso creio que devemos falar primeiro dele. 2015 é um ano S, ou seja... A Apple deveria lançar este ano uma versão que seria nada mais do que uma atualização do iPhone 6, certo? Bom, se você pensa deste jeito saiba que esta grosseiramente enganado! As versões S de iPhones foram nos últimos anos as mais importantes para o mercado e para a própria Apple. Pretendo abordar isso em outro artigo, mas para se ter uma ideia: O iPhone de maior salto de vendas da empresa foi o iPhone 4S, que por muitos portais (normalmente Brasileiros x_x) foi apontado como fracasso e decepção.
Este ano a Apple lançou o iPhone 6S com um marketing bastante interessante: "Só mudou uma coisa: Tudo". Realmente foi o que aconteceu, a Apple nesta versão S não brincou em serviço. O iPhone 6S veio com todos os seus componentes otimizados, câmeras, processador, chips gráficos, chips de conexões, e bla bla bla*. O mais interessante desta vez foi o 3D Touch, que nada mais é do que a tela do iPhone ter a capacidade de saber qual o nível de pressão que você esta fazendo. Todos sabemos que a Apple tem um grande legado em volta das interfaces de entregada (Mouse e interface grafica, Multitouch...). O 3D Touch por si só é grande o suficiente para o iPhone 6S ser um campeão de vendas. Mas além disso tivemos carcaça mais forte, alumínio novo, hardware novo e diversos recursos que fizeram a diferença. Não foi diferente do que previ: O iPhone 6S bateu o iPhone 6 em vendas, mais uma vez a Apple conseguiu aumento nas vendas do iPhone. (curiosidade: iPhone nunca teve quedas de vendas).

Apple Watch - Bom
2015 também fica marcado como o ano do lançamento do Apple Watch. Em 2014 a Apple mostrou ao mundo uma palinha do que seria o Apple Watch, mas este ano tivemos o lançamento oficial, inicio das vendas e também a primeira grande atualização de software para o relógio, o WatchOS 2, que trouxe diversos recursos bastantes interessantes. O relógio da Apple em pouco mais de uma semana de lançamento conseguiu vender bem mais que todos os concorrentes juntos, isto é... A Apple mal entra em um mercado e já deu uma baita aula do que fazer. E o mercado como sempre está seguindo a maçã: Diversas marcas de smartwatchs estão priorizando princípios básicos do Apple Watch.

Macbook - Bom

No evento de lançamento do Apple Watch a Apple nos presenteou com outro lançamento bastante importante para a industria, o Macbook. A grande surpresa foi a Apple não ter simplesmente feito um Macbook Air com Tela retina, e sim uma nova categoria de Notebooks, Macbook tem apenas uma porta USB-C, tem tela retina, hardware de entrada e é ULTRA-PORTÁTIL (Mais portátil que os tablets com Windows, por exemplo). O cenário de lançamento deste Macbook é muito semelhante ao cenário do Macbook Air. Em 2008 as coisas eram bem diferentes do que temos hoje em dia, era inimaginável um laptop tão fino com configurações atraentes e sem drive óptico. Pelo que me lembro naquela epoca só existia um "netbook" da Sony, que tinha uma tela horrível, hardware fraco e sua parte mais fina era bem mais grossa que a do Macbook Air. A Apple apresentou ao mundo um laptop fino, leve, resistente, com versões potentes do processador Intel Core 2 Duo, uma tela de grande resolução (para a época) e era ridiculamente fino. Claro que tudo isso tinha um custo, a Apple chegou a ser ridicularizada por não colocar drive óptico em seu Mac, e hoje colhemos o fruto de tudo que Steve apresentou naquele dia: Softwares independentes de CD, mídias digitais, "ultrabooks" que simplesmente pegaram o legado do Macbook Air e transformaram em uma "ideia" da Intel (piada).
Voltando para 2015, onde temos um cenário bem diferente de 2008 podemos perceber que a história se repete, mas agora com entradas USB. Muitas pessoas esquecem que foi necessário várias vezes na história deixar para trás antigas tecnologias por mais populares que sejam para abrir espaço para novidades de verdade no mercado. Desde o lançamento do Macbook Pro com tela retina em 2012 era impossivel ver um notebook diferente e futurístico e o Macbook nos deu uma palinha do que o futuro vai poder nos proporcionar. Acredito que qualquer pessoa poderia se virar bem sem uma porrada de entradas USB em seu PC, aproveitando o máximo do que a tecnologia pode oferecer: Wifi, Bluetooth e benefícios do USB-C. Após o evento da Apple diversas marcas foram obrigadas a lançarem dispositivos USB-C (E também laptops com form factory do Macbook), inclusive dispositivos Android terão o novo conector no futuro.

iPad Pro e Apple Pencil - Bom

Não vou falar sobre Steve Jobs aprovar ou não a Apple Pencil pois já disse tudo o que tinha que dizer aqui. Mas não podemos negar que um dos maiores lançamentos (literalmente) do ano foi o do iPad Pro. O iPad Pro chegou com grandiosidade (não me canso disso) no mercado profissional, como o próprio nome diz. Em conjunto com a Apple Pencil o iPadão oferece a maior precisão já vista em um tablet para desenhos, anotações e até mesmo fazer cálculos, algo que era impossivel na tela de um dispositivo até este ano. O iPad Pro vem também com grande importância para o mercado, pois a sacada da Apple foi bem ousada e inovadora: Enquanto empresas como a Microsoft tentam juntar um Notebook em um Tablet para os profissionais, a Apple simplesmente fez um TABLET com características de um TABLET que atenda o publico profissional. Isto é realmente colocar a cara a tapa no mercado. As concorrentes parecem que tem medo de por o pé na agua, enquanto a Apple se joga na piscina do trampolim mais alto. O iPad Pro acabou virando um sonho distante para nós, Brasileiros... Com o dólar a 4 reais ficou impossivel comprar o tablet em nossas terras sem ter que vender nosso corpo rim.

Apple TV - Bom
Já faz uns 3 anos que estamos esperando por uma Apple TV reformulada e a culpa é da própria Apple por nos encher sempre de esperanças acerca de uma revolução na nossa televisão. Acredito que a nova Apple TV não foi um lançamento extraordinário, foi apenas o lançamento do que todos nos precisamos mas não achávamos no mercado, uma televisão que faça sentido nos tempos do iPhone, iPad e Notebooks modernos. Acredito que itens como a Busca universal e aplicativos que já temos na App Store façam a diferença para a Apple TV. A Apple foi feliz em seu lançamento abrindo o dispositivo para controles terceiros e fazendo disso tudo aberto aos desenvolvedores para criarem mais coisas interessantes pra gente. Mas esse foi outro produto com preço alto para nosso pais. :c

iOS 9 - Bom e Ruim

O iOS é sem duvidas o sistema operacional móvel mais importante do mercado e mais revolucionário, nos trouxe diversas coisas que hoje é essencial para o uso, seja no Android ou Windows. Mas a Apple não cumpriu uma promessa muito importante para este ano: Estabilidade! O iOS esta estável, mas a promessa era uma melhora significativa em comparação ao iOS 8, e não conseguimos isso. Acredito que a Apple tem que fazer no iOS o que fez no OSX El Capitan, que está bem melhor que Yosemite.

Mas não da para apenas falar mal do iOS, e o motivo é simples: A Apple deixou o iOS 9 como um sistema que pensa o tempo todo... O SO está o tempo todo analisando o que estamos fazendo e utilizando isso em sua "proatividade". O tempo todo temos sugestões de apps com base em nossa localização, de manhã temos um "Bom dia" com um aplicativo que costumamos utilizar pela manhã, quando colocamos o fone de ouvido temos o app que abrimos naquele horário e naquele lugar. Isto é, a SIRI é a primeira real assistente virtual, que realmente satisfaz nossas necessidades. Falando em SIRI, ela esta fantástica, ano passado ela chegou em nosso pais e hoje já está bem entrosada com nosso idioma, chega a ser fantástico sua dicção e capacidade cognitiva (ao contrário do Google Now que parece um robô que acabou de sair de uma clinica de reabilitação). Outra melhora que notei foi na bateria: O iOS está economizando bateria mesmo estando trabalhando mais, isso no meu iPad e iPhone, isso sem contar que o modo de economia de energia FUNCIONA! O que é incrível porque eu não consigo notar nenhuma grande diferença de uso com ele ligado.

OS X e iMac 4K - Bom

O OSX este ano foi beneficiado com um grande upgrade: El Capitan. Ano passado tivemos um upgrade que rondava em torno de design, ou seja... Impossível de vermos grandes melhorias de performance. Já este ano a Apple cuidou para deixar o sistema redondinho, acredito que quem mais colheu bons frutos com isso foi quem usa o Mac para trabalhar. O ganho de performance chegou a se mostrar em benchmarks. Interessante que isso refletiu em uma melhoria significante para abrir arquivos pesados, renderizar videos etc.
Importante também citar o iMac com tela retina de 21". Ano passado a Apple mostrou pro mundo o lendário iMac 5K, que foi uma mão na roda pra quem é profissional na área de edição de vídeo e imagem. O iMac 4K é interessante porque é mais acessível para o publico comum, ou seja, ele traz para a realidade de muita gente comum (em países decentes) do 4K em seu computador, ainda mais em uma tela de 21 polegadas. Acho que agora sim fez sentido o recurso de vídeo 4K no iPhone, assim como no iPhone 6S.

Agora é a hora da treta...
Cinema Display - Ruim

Sou um pouco revoltado com isso. A Apple lança um Mac Pro com suporte a quantos Ks você quiser em resolução, lança iPhone com gravaçao 4K, lança iMac 5K mas os profissionais são obrigados a usar monitores de terceiros. A maioria dos profissionais que utilizam monitores terceiros são usuários dos novos 21:9 da LG, que são grandes monitores mas não passam de monitores Full HD esticados. Acredito que já passou da hora da Apple atualizar sua linha de monitores, isso faz uma falta enorme pra quem quer seu Desk completo e tem um Mac mini, Mac Pro ou quer estender a tela do iMac.

16GB, sério? - Ruim

Acho que essa foi a grande pisada na bola da Apple este ano. O iPhone grava 4K, suporta jogos com nivel de console e a Apple mantém os 16GB como entrada? A estratégia é simples: Com o iPhone de 64GB sendo vendido no lugar do 32GB fica atrativo para o usuário pagar mais 100 dólares. Mas acho que a Apple é muito maior que esse tipo de estratégia, e não precisa disso pra ter um lucro recorde. É decepcionante saber que se eu for comprar um iPhone vou ter que pegar um modelo de 16GB (Brasileiro infelizmente está sujeito ao mais barato).

Mas chega de mimimi!

Com certeza você deve estar pensando: "Mas Renan, e a Smart Case?". Sério, PARE. Eu to aqui pra falar de problemas, de coisas que de certa forma estão deixando o usuário na mão! A case da Apple é de gosto peculiar mas tem seus poréns! Não da pra falar mal de uma case que é a UNICA no mercado que integra diretamente com o iOS. E o argumento da Apple é bom: "Não é pra você usar o tempo todo, é pra uma emergência, uma saída mais longa..." Se eu quisesse apenas views aqui eu poderia enfatizar isso, mas mano... Desnecessário!

Resumindo...

A Apple conseguiu este ano estabilizar as vendas do iPad, melhorar as do Mac, aumentar ainda mais as do iPhone, conseguiu também pegar mais ainda usuários do Android (algo que eu achei que ia ficar pro ano passado). Claro que a Apple não é perfeita, cometeu alguns erros este ano assim como cometeu ano passado e vai cometer ano que vem. Mas é incrível como a Apple consegue depois de 40 anos ainda ser aquela empresa diferenciada, que desperta um brilho nos olhos de cada comprador ao abrir uma simples embalagem de case hehehe. Eu estou surpreso com muitas coisas que ocorreram este ano e também acertei em muitas previsões.

A verdade é que a Apple desde 2007 vem fazendo anos maravilhosos na área móvel e até hoje não tivemos uma queda nem um principio de queda. Alguns sites (brasileiros, pra variar) chegaram a dizer que 2015 seria o ano de FALÊNCIA da Apple... Bom, quem entende realmente do assunto aposta que a Apple vai ser a primeira empresa do mundo a valer 1 trilhão de dólares.

Bonus: 2016

2016 vai ser muito importante para a história da Apple, pois teremos as segundas versões de diversos produtos e um iPhone totalmente novo. Creio eu que o iPhone 7 vai contar com materiais diferentes na sua construção e inovações bastantes importantes para os próximos anos dos smartphones. Pode esperar um iPad novo, um iPhone novo, Macbook Air reformulado, Mac Pro mais potente e iOS e OSX ainda mais redondos.

Só quero antes dizer uma coisinha pra vocês: No dia 1º de Abril de 2016 a Apple vai completar 40 anos de idade! É gente, com certeza vai ter algum comercial, evento ou campanha da empresa pra comemorar. Fiquem ligados! ;)

Bom, feliz 2016 Apple! 

Imagens: Google | Minimally Minimal | Flickr

*Artigo completo que fiz sobre o iPhone 6S e iPhone 6S Plus

Você também vai gostar:

0 comentários