O melhor em 13 Reasons Why

abril 16, 2017

Eu não queria fazer um textão sobre a série, ainda mais com todo mundo fazendo. Mas quer saber? Isso é o legal de se ter um blog: Você faz um textão e é só conteúdo, não é mimimi. \o/

13 Reasons Why é o tipo de série que vai cativar principalmente os curiosos, aqueles que querem saber como algo aconteceu ou o que vai acontecer com determinado personagem ou assunto deixado pra trás. Se você gosta de ligar os pontos sem deixar nada pra trás, ficará cativado a assistir episódio por episódio até o final. A série acontece em um ritmo lento em seu inicio deixando muitos assuntos inacabados para frente e de repente você sente que tudo acontece muito rápido ou que tem muito a acontecer em pouco tempo e isso pode ser um repelente para pessoas muito ansiosas ou pessoas que tem uma tendência a evitar coisas que estão em alta no momento. Se você se encaixa em um desses tipos de pessoa: Mude. Só dessa vez, tente. Vale a pena.

Spoiler alert: Essa parte do texto eu recomendo caso você tenha visto a série pois alguns tópicos podem ser considerados spoilers por algumas pessoas. 

É importante destacar algumas técnicas usadas na série que talvez você nem tenha percebido (se assistiu) como a de iluminação. Não sei se você percebeu mas a série consegue mudar entre algo que aconteceu e algo que está acontecendo com a temperatura da cor. Se você reparar, as cenas com a narrativa de Hannah são quentes, enquanto o "agora" da série é frio. Isso faz com que nosso subconsciente entenda quando é passado e quando é presente sem ter que dar muitas voltas pra isso. E falando em passado: Essa é uma das poucas (senão a única) série que consegue fazer com que o passado seja mais interessante do que o presente mesmo com você sabendo o desfecho (RIP Hannah), te fazendo querer saber o que acontece com Hannah antes. Mas de repente você se vê também preso no que os pais da Hannah vão fazer, no que o Clay vai fazer e até mesmo no que aquele personagem de fundo que você nem da tanto a mínima vai fazer. A série te prende tanto no passado quanto no futuro e tudo acontece em um timing muito bom, pois os assuntos vão se resolvendo e os pontos se ligando a cada fita (episódio) que você ouve (vê).

A cada episódio que você vê você sente raiva. Raiva por aquilo ser tão injusto e ao mesmo tempo inocente... Inocente talvez pra quem não esteja passando por aquilo e é importante destacar: É fácil falar quando você não é a vitima. Mas daqui que parte o ponto: Essa série não é tão importante por fazer você se identificar com Hannah Baker. Essa série é importante por fazer você se identificar com os outros personagens e te mostrar que talvez aquela sua pequena atitude seja algo muito grande pra alguém, algo devastador. Já pensou nisso? Eu acho importante nos identificarmos com os agressores as vezes. Não para defende-los e sim para sabermos que também erramos e consertarmos isso. Já parou pra pensar que se talvez o Justin não tivesse tirado aquela foto Hannah estaria viva? E se Clay tivesse insistido um pouco mais em Hannah falar com ele sobre o que estava passando? Então.

Nem sempre o agressor parece um agressor e isso nos leva a outro ponto da série: O mais popular, importante e requisitado estudante é talvez o personagem mais nojento e perigoso da série e isso não fica explicito. A série tenta mostrar que o agressor nem sempre está fantasiado de agressor. Isso é mais comum do que você imagina, coloque-se no lugar da vítima: O seu agressor é popular, todos gostam dele. Quem vai acreditar em você? Você só quer chamar a atenção, não é? Então aí está o problema. Precisamos parar de camuflar atitudes nojentas por conta do tamanho que uma pessoa é ou o quanto de dinheiro ela tem. As vezes colocamos nossos interesses na frente do que é certo e errado, igual Justin defendendo o Bryce. Quantos Bryces você já conheceu?

Não vou me prolongar tanto no assunto, o mais legal mesmo é discutir as teorias sobre o que aconteceu e principalmente sobre a provável continuação da série. 13 Reasons Why consegue ser importante por trazer um assunto que precisa ser discutido e ao mesmo tempo interessante, atingindo um público jovem de forma massiva. O Netflix acertou em cheio e mesmo com tudo de bom que o Netflix tem feito estou MUITO surpreso! Obrigado, Netflix!

Você também vai gostar:

0 comentários